Alimentos orgânicos: vale a pena investir?

Começo esse post com uma pergunta: você quer ingerir agrotóxicos em excesso? Obviamente a resposta é NÃO! Sabemos hoje que a ingestão de agrotóxicos é responsável por inúmeras doenças, entre elas o câncer.

Porém, os alimentos orgânicos ainda são bem mais caros quando comparados com os "normais" e por enquanto não são todas as pessoas que podem fazer esse investimento na saúde.

Então, vou te ensinar algumas medidas que podem te ajudar a reduzir o consumo de agrotóxicos - seu e o da sua família.

1. Descarte as folhas externas dos vegetais (exemplo: repolho, alface). É nelas que está a maior concentração de agrotóxicos.

2. Lave todas as frutas, verduras e legumes com uma escovinha ou bucha. Use detergente. Isso mesmo, detergente! Alguns legumes possuem uma camada de cera onde os agrotóxicos se depositam. Com esse "banho" você consegue remover grande parte deles.

3. Invista em alguns produtos orgânicos. As melhores opções, se você não puder comprar todos, são: tomate, mamão, morango, alface e cenoura, pois são os mais comprometidos.



Dica de congelado saudável: Filé de Frango Crispy Jamie Oliver

Em um dos meus passeios pelo supermercado ontem me interessei por essa linha do Jamie Oliver, que sempre se preocupou com a qualidade alimentar. 
Levei para casa e aprovei!
Óbvio que não é a mesma coisa que cozinhar em casa, mas para aqueles dias de preguiça vale muito a pena. Impressiona por ser da Sadia, que tem uma lista imensa de produtos congelados e que não fazem bem à saúde.
A lista de ingredientes desse prato surpreende: filé de peito de frango, polpa de tomate, tomate cereja, espinafre, creme de ricota, farinha de rosca, manjericão, sal, raspas de limão, pimenta preta, azeite de oliva e noz moscada.


Fica a dica!



Pão integral ou pão sem glúten?

O pão integral de verdade é aquele feito com grãos que não passam por um processo de refinamento, preservando as suas fibras, auxiliando na manutenção de níveis baixos de colesterol, controlando picos de insulina no sangue; aumentando a saciedade e facilitando o emagrecimento.

Só que a maioria dos pães integrais que encontramos não são integrais de verdade. No rótulo, como primeiro ingrediente, deve estar escrito "farinha de trigo integral" e não "farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico". Essa última, é a farinha branca - que deve ser evitada sempre.

Verifique também o teor de fibras. Se a quantidade for de 0,2 a 0,5 gramas, desconfie. O pão integral de verdade tem de 3 a 5 gramas de fibras por porção de 50 gramas (= 2 fatias em média).

Já sobre o pão sem glúten: não é porque você, mesmo não sendo celíaco, resolveu consumir um pão isento de glúten que pode abusar na quantidade. Esses pães também são ricos em carboidratos e se não forem enriquecidos com fibras possuem uma velocidade de absorção até mais rápida quando comparado com o pão branco comum.

Portanto, saber ler e interpretar os rótulos e a lista de ingredientes dos produtos que você escolheu consumir é fundamental para a manutenção da saúde. Converse com seu nutricionista!