Quinua: existem mesmo benefícios à saúde?

Matéria publicada também aqui.

O que é quinua?

A quinua é uma planta nativa da Colômbia que produz um grão arrendondado e de textura macia. Chegou ao Brasil há cerca de três anos, sendo inicialmente produzida na entressafra da soja. Ela contém proteínas de alto valor biológico, fibras e gorduras benéficas à saúde capazes de prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares. Não contém glúten, por isso pode ser usada por pessoas que tem Doença Celíaca (alergia ao glúten) e não podem comer aveia, centeio, trigo e cevada.

Ela pode ser encontrada na forma de flocos, grãos ou farinha, além de derivados como macarrão e barras energéticas. É facilmente encontrada em bons supermercados ou em lojas especializadas.

Quais as melhores formas de incluir a quinua na alimentação?

Os grãos podem ser incorporados às saladas, tabule, bolinhos de legumes ou usados em substituição ao arroz. Já os flocos podem ser usados no café da manhã acompanhando iogurte, leite e frutas. Nos lanches, sua farinha pode ser usada em receitas de bolos, massas, pães e tortas.

Quais são os seus benefícios?

Embora amplamente divulgada, na verdade ela não possui tantos benefícios como se imagina. Veja abaixo uma tabela comparativa entre a quinua, soja e aveia:

Alimento

Valor calórico (100g)

Proteínas (100g)

Carboidratos (100g)

Fibras (100g)

Quinua (farinha)

364

11

71

4

Soja (farinha)

356

43,4

36,6

17,3

Aveia (farinha)

373

15,6

60

10

Fonte: Guilherme Franco - Tabela de Composição Química dos Alimentos e Favier et. al – Repertório Geral dos Alimentos

Através da tabela acima podemos observar que a quinua possui menos proteínas, fibras e mais carboidratos quando comparada com a soja e a aveia.

Além disso, a literatura científica ainda não dispõe de referências seguras sobre os seus reais benefícios à saúde. Portanto, é importante consultar um especialista antes de iniciar o consumo desse tipo de alimento.