Sistema imune, dietas radicais e carboidratos

É fato que uma alimentação saudável desempenha um papel extremamente importante no fortalecimento e funcionamento do sistema imune. Quem nunca, ao começar uma dieta por conta própria cortou um monte de alimentos, foi para a academia, treinou muito e ficou morrendo de cansaço por dias a fio? 

Então, antes de você sair por aí dizendo que qualquer dieta te deixa cansado e sem ânimo, vamos tentar entender porque aquelas radicais e sem acompanhamento específico podem prejudicar (e muito!) o seu organismo; podendo até favorecer o aparecimento de doenças.

Pense comigo:
Muitas vezes escutamos diversas pessoas fazendo uma analogia às proteínas ao dizer que elas são "os tijolos" da musculatura (muro). Ótimo! Sabemos que o treinamento causa dano celular, ou seja, destruição do nosso muro.

Então, te faço uma pergunta: 
Se as proteínas são os tijolos, quem são os pedreiros?

Imagine sua casa em reforma. Você compra todos os tijolos de que precisa para a construção do muro. Caso você deixe os tijolos na obra e vá embora, encontrará o muro pronto no dia seguinte? Pois bem, os pedreiros de nossa obra são, principalmente os neutrófilos e os macrófagos (leia células de defesa do organismo).

E, se por algum acaso esses não desempenharem suas funções com a efetividade que você espera? O que é melhor? Cinco funcionários que produzem bastante com qualidade, ou dez lentos e improdutivos?

As células do sistema imune são altamente dependentes de carboidratos e micronutrientes (leia vitaminas e minerais) para o seu funcionamento, assim, treinar e se recuperar em déficit desses nutrientes é o mesmo que pedir para um pedreiro, que trabalha com alto gasto energético, desempenhar sua função com qualidade e rapidez estando em um período longo em jejum.

Portanto, corra (o mais rápido possível!) de dietas milagrosas que prometem resultados imediatos. Você pode estar prejudicando seus sistema imune sem ao menos saber.