Dieta de Atkins e atletas

"Estou em cetose e perdendo muita gordura corporal. Isso não é uma coisa boa?"

Dietas com poucas calorias e carboidratos, mas ricas em proteínas e gordura (como a famosa e antiga dieta de Atkins) são populares para perda de peso rápida. Um dos efeitos colaterais esperados dessas dietas é a cetose. Normalmente, o cérebro depende da glicose para  energia, porém, quando uma pessoa consome muito pouco carboidrato em sua dieta, a glicose diária fica em menor suprimento. O cérebro começa a depender das cetonas, compostos produzidos quando a glicose é degradada. O aumento excessivo das cetonas é conhecido como cetose. 

Durante as primeiras 4 semanas de cetose, a perda de peso é rápida; mas essa dieta não é recomendável para atletas por causa do efeito negativo que essa baixa ingestão de carboidratos poderia ter sobre o treinamento. As reservas de glicogênio muscular seriam rapidamente esgotadas sem que houvesse reposição. Além disso, a baixa ingestão calórica também afeta o volume e a intensidade do treinamento, assim, nesses indivíduos, as desvantagens provavelmente superam as vantagens.

Para alguns praticantes de atividade física (praticantes, não atletas!) que visam o emagrecimento esse tipo de dieta pode funcionar muito bem. Para outros, mesmo que nas mesmas condições, nem tanto. É o que chamamos na prática clínica de individualidade biológica, ou seja: nem sempre o que funciona perfeitamente para o seu amigo é o ideal pra você.

O importante é o seguinte: antes de começar qualquer tipo de dieta é importante consultar um profissional. A dieta "da proteína" ou "low carb" hoje em dia foi modificada e quando bem conduzida traz resultados satisfatórios. Consulte seu nutricionista sempre!