Como voltar à rotina alimentar depois do final de ano?

Um assunto muito discutido hoje em dia é a dificuldade que as pessoas tem de retomar à rotina alimentar após as festas de final de ano. Afinal, essa é uma época que dura em torno de 15 dias, e vem acompanhado do Natal e do Reveillion.

Durante esses 15 dias, ficamos à mercê de doces, massas, bebidas alcoólicas, carnes gordurosas e tudo o mais. Com isso, nosso controle alimentar torna-se prejudicado, assim como a prática regular de atividade física. Assim, fácil fácil conseguimos acumular pelo menos 2 quilos a mais na balança, que acabam aparecendo com uma rapidez que às vezes nem a gente acredita.

Porém, é claro que não precisamos abdicar da confraternização com a família e os amigos nessa época. Basta tomar alguns cuidados que irão fazer uma diferença absurda quando você retornar de viagem e quiser vestir aquela roupa nova que você acabou de comprar.

Uma dica importante é praticar atividade física sempre que possível. Se viajar, tentar pelo menos fazer uma caminhada na praia. Se não tiver praia, deixe o carro na garagem e tente fazer a maioria de sua programação a pé. Além de ajudar na digestão e melhorar o funcionamento intestinal, as caminhadas são uma forma agradável de queimar calorias em excesso.

Comece suas refeições sempre com uma boa salada de folhas verdes. Elas são ricas em fibras e ajudam a controlar a fome, fazendo você comer uma quantidade bem menor do prato principal. Tente não comer sobremesa todos os dias, pois não tem necessidade. Intercale com frutas da estação ou gelatina diet, ótimas escolhas para essa época do ano.

Hidrate-se sempre: beba pelo menos dois litros de água ao dia. Se quiser variar, limonada com adoçante praticamente não possui calorias e é uma ótima escolha para fugir um pouco da rotina.

Por fim, durma bem e divirta-se. Aproveite esse tempo de férias para descansar e renovar as energias para esse ano que está começando. E lembre-se que uma alimentação saudável é essencial para se manter a saúde. Cuide bem de você mesmo - afinal, como diz o ditado, nós somos o que comemos, não é verdade?