Exercício físico e queima de gordura: tempo x intensidade

É fato: queimam-se mais calorias de gorduras totais com exercícios de maior intensidade. Mas, para quem está começando, nem sempre é possível sair correndo 10 km por aí, não é verdade? Então, vamos discutir outras alternativas que irão lhe ajudar a perder gordura da forma mais eficaz possível.

Se a pessoa tiver dificuldade de treinar com alta intensidade em um período de tempo menor, uma alternativa é prolongar a duração - o tempo de atividade. Pode-se queimar a mesma quantidade de gordura com exercício de intensidade menor, contanto que você o estenda por mais tempo. Vamos ao exemplo da esteira: ou você dá o máximo de si em 30 minutos, ou pega mais leve e prolonga até completar uma hora. 

Outra outra  opção relacionada com duração é a frequência - praticar exercício mais vezes por semana para obter maior gasto calórico. Pode-se acrescentar qualquer tipo de atividade, como spinning, dança, luta, etc, para poder variar e queimar algumas calorias a mais.

A intensidade do treinamento de força refere-se ao peso que se levanta. Para que os músculos respondam - isto é, fiquem mais fortes e desenvolvidos - têm de ser desafiados a lidar com pesos mais pesados. Isso significa exigir-lhes continuamente mais do que costumam trabalhar, aumentando progressivamente o peso em cada sessão de exercício. Então, se você é daquelas pessoas que faz a sua sessão de musculação sempre com os mesmos pesos, seu resultado pode ficar comprometido. Sair do treino "de pernas e braços bambos" é a melhor forma de avaliar se você está fazendo tudo certo, portanto preguiça é uma palavra que não pode existir!

Quanto mais se desenvolvem os músculos, mais eficiente se torna o organismo na queima de gordura, porque eles são o tecido metabolicamente mais ativo do corpo.