Preciso usar suplementos de vitaminas e minerais?

Em meados da década de 90, a ingestão de suplementos vitamínicos se tornou popular para auxiliar a diminuição do risco de doenças cardíacas e câncer. Primeiramente, vieram os suplementos de vitamina E, depois dos de vitamina C e por fim a suplementação com vitaminas do complexo B. A venda de suplementos vitamínicos disparou e as pessoas começaram a acreditar que, para terem uma boa saúde, bastaria ingerir pílulas de vitaminas.

Já no meio dos anos 2000, começaram a surgir evidências de que a diminuição no risco de desenvolver doenças não era simplesmente uma questão de ingerir pílulas de vitaminas. Sabemos hoje que de nada adianta você ter uma alimentação inadequada e tomar suplementos vitamínicos; porque a absorção de nutrientes via alimentação é absurdamente melhor e muito mais bem aproveitada pelo organismo.

Onde estamos agora? Hoje, a maior parte dos especialistas não mais recomenda o uso de suplementos vitamínicos como forma de prevenir doenças. Com exceção de alguns casos (cirurgia bariátrica, por exemplo) o uso de suplementos vitamínicos em pessoas saudáveis não é necessário. Contrariamente, estamos retornando a um antigo conselho: alimente-se corretamente e pratique atividade física! A mudança de hábitos ainda é a forma mais eficaz de prevenção e manutenção da saúde.