Por que no estágio final da dieta fica tudo mais difícil?

A prática clínica é muito curiosa e interessante. Na maioria dos atendimentos as pessoas discutem o seguinte: por que quando estamos quase atingindo a meta de peso fica tudo mais difícil? Isso realmente acontece e é fácil explicar o por quê.

Durante um processo de emagrecimento, o corpo passa por uma série de "privações". E tem que passar por isso mesmo, senão como iremos diminuir o peso? Então, trabalhamos inicialmente com a redução do valor calórico total da dieta. Cada caso é um caso, indo de restrições consideráveis a algumas mais amenas. Em algumas situações, no final do processo, o paciente questiona por que o peso continua o mesmo se ele está seguindo as recomendações corretamente. Aposto que até você já passou por isso, não é verdade?

A explicação é a seguinte: apesar de ser importante essa redução ponderal de peso, o corpo também entende que está sendo "agredido". Por que? Porque se "acostumou" com esse excesso de peso durante anos e anos a fio. Tanto é verdade, que os primeiros quilos são sempre os mais fáceis de serem perdidos, não é mesmo?

Dessa forma, a estratégia é simples, basta escolher entre uma (ou mais) das alternativas:
1. Ou se reduz o valor calórico total do plano alimentar diário,
2. Ou aumenta-se o gasto calórico por meio de exercícios físicos,
3. Ou a combinação desses fatores.

Mas, cuidado! Não faça isso sem acompanhamento, pois você corre o risco de desbalancer o seu plano alimentar por completo e, ao invés de resolver o problema, você agrava a situação. O melhor profissional para fazer essas mudanças é o seu nutricionista, em parceria com o preparador físico.
É garantia de bons resultados!