Revista 02 por Minuto - Agrotóxicos

Mais uma vez fica o agradecimento à toda a equipe da Revista O2 por Minuto por mais uma matéria publicada.

Leia a matéria na íntegra abaixo ou então clique
aqui.

Livre-se dos agrotóxicos

Nutricionistas explicam o mal que estes produtos podem fazer ao organismo e dão dicas de como reduzi-los nos alimentos

Por Maurício Belfante

Você sabia que a maioria dos produtos consumidos tem uma grande quantidade de agrotóxicos? Essas substâncias que danificam o nosso organismo estão presentes em verduras, frutas e até na farinha para a fabricação de biscoitos, como garantia de maior tempo de validade, não deixando o alimento vulnerável a pragas e doenças. Mas o que fazer para diminuir essa substância no dia-a-dia?

A nutricionista Renata Rodrigues de Oliveira, do Instituto Mineiro de Endocrinologia, explica. “Não há como acabar com os agrotóxicos nos alimentos, mas dá para diminuir boa parte deles. Para isso ocorrer, basta lavar muito bem os alimentos ou colocá-los de molho em um recipiente contendo um litro de água e uma colher de sopa de água sanitária, ou até mesmo vinagre”, explica Renata.

Indo mais além, Ana Paula de Souza, nutricionista da Clínica de Nutrição Santé, diz que uma das melhores formas de acabar com os agrotóxicos é se alimentar com produtos orgânicos, criando uma horta em casa. “Se alimentando com produtos orgânicos, além de não ingerir os agrotóxicos, ele ainda ajuda a combater essas substâncias que ainda estão no nosso corpo.

Cultivar salsinha, espinafre, cebolinha e ervas em casa pode contribuir para uma diminuição considerável de agrotóxicos”, afirma Ana Paula.

Consequências
O uso exacerbado de produtos com excesso de agrotóxicos pode acarretar em muitos problemas para o nosso organismo. Esse impacto negativo pode levar a doenças graves, como fala Ana Paula.

“O agrotóxico não tem um impacto imediato no organismo, ele age por longo tempo. Suas sequelas podem acarretar em um câncer, morte por infecção aguda, e até problemas crônicos como hipertensão e leucemia”.

Como agem
Existem variados alimentos que contêm grande quantidade de agrotóxicos e que devem ter usufruídos com cuidado, como a maçã, o pepino, o tomate e a salsinha. Alimentos suscetíveis à doenças, como o morango, também têm a presença deste “veneno”, já que a principal função do agrotóxico é de deixar o produto sem impurezas.

“O agrotóxico fica impregnado, na maioria das vezes, nas cascas dos produtos, podendo até infiltrar para dentro do alimento. Caso dê para retirar a superfície, boa parte do agrotóxico irá sair, mas nunca totalmente. Caso que acontece bastante com o tomate, alimento que mais contém agrotóxico”, resume Renata.

Sabor
Quando alguma fruta, ou verdura, que esteja fresca é ingerida, há uma percepção de ser mais saborosa. Essa sensação não é por acaso, já que o paladar está acostumado com alimentos com agrotóxicos. Sendo assim, essa substância acaba influindo no metabolismo do produto e em seu sabor original.

“Alimentos que contêm o agrotóxico inibem boa parte do seu sabor. Uma fruta colhida na hora é muito mais gostosa que uma comprada no mercado. Por isso é aconselhável usufruir alimentos orgânicos”, afirma Renata.