Diabetes tipo 2: fase pré-clínica

Muitas pessoas possuem alterações na glicemia de jejum e sequer sabem disso ou até mesmo acham que não é importante. Aquela famosa frase: "ah, depois eu vejo isso direito, não estou sentindo nada mesmo..."

Sabemos hoje que o diabetes tipo 2 é uma doença silenciosa, mas que pode ser detectada a tempo de impedir sua progressão.

Na fase pré-clínica da doença já é possível detectar mudanças na homeostase glicêmica através de exames ou testes específicos (medida da glicose em jejum, teste de tolerância à glicose oral, medida da taxa de hemoglobina glicada, entre outros). Esses testes ganham importância pela possibilidade do diagnóstico precoce das alterações, que sem controle, podem resultar no diabetes.

De acordo com o aspecto progressivo da doença, em 5 anos pré-diabéticos não tratados avançam para o estágio em que recebem o diagnóstico do diabetes.

No entanto, como apresentado no estudo de Knowler e colaboradores em 2002, o uso de metformina ou mudanças no estilo de vida (mudanças nos hábitos alimentares e realização de pelo menos 150 minutos de atividade física por semana) pode reduzir a incidência de diabetes na ordem de 31 e 58%, respectivamente.

Embora essa fase pré-clínica se caracterize por ser reconhecidamente detectável, muitas pessoas não tomam conhecimento de sua existência, e dessa maneira não recebem as orientações para prevenir ou retardar a progressão da doença.

E você? Já fez o seu check-up com seu médico e nutricionista?