Clara de ovo crua ou cozida: qual a melhor opção?

Quem nunca viu ou ouviu falar de alguém que toma shake com claras de ovos cruas para ganho de massa muscular? O milkshake de ovo cru era muito famoso, graças a Rocky Balboa. Por que alguém tomaria uma mistura dessas? A resposta é simples: desinformação.

A noção de que a proteína de ovos crus seria mais bem aproveitada pelo organismo para formar músculos é totalmente improcedente e perigosa. Consumir ovos crus é arriscado, porque eles podem estar contaminados com salmonelas, microrganismos que causam intoxicação. O cozimento destrói essas bactérias.

Mais importante: o cozimento faz com que as proteínas sejam assimiladas pelo organismo com mais rapidez. A molécula de proteína é uma fita de aminoácidos ligados entre si, como um colar de pérolas. Se dois colares de pérolas fossem torcidos  juntos e depois dobrados, eles se pareceriam com uma molécula de proteína. Aquecer ou cozinhar a molécula de proteína desenrola o cordão de aminoácidos, estica e parte-o em pedaços menores. Esse é o processo de desnaturação por calor, que é semelhante ao processo de desnaturação química também conhecido como digestão. O cozimento dos alimentos protéicos inicia o processo digestivo e reduz de fato a quantidade de energia que o organismo gasta durante a digestão.

Traduzido: a proteína, quando cozida, é melhor absorvida e utilizada pelo nosso organismo. Portanto, nada de consumir ovos crus!