Açúcar acrescentado aos alimentos: como descobrir (parte 1)?

Não é possível apresentar uma lista completa da quantidade de açúcar adicionada aos alimentos, pois nenhum fabricante exibe essa informação no rótulo. Contudo, pode-se calcular o conteúdo de açúcar com essas diretrizes básicas: cada colher de chá  (4 g) ou porção de açúcar contém 4 gramas de carboidratos e 16 kcal (sem proteína e gordura).

Vamos agora desmembrar essas informações por grupos de alimentos:

Cereais e grãos:
Grãos não contém açúcar. No rótulo das informações nutricionais na parte lateral de uma caixa de cereais de trigo triturado, pro exemplo, consta 0 g de açúcar em uma porção. Por isso, o açúcar encontrado nos cereais é ACRESCENTADO PELO FABRICANTE. A maioria dos cereais adoçados contém 8 g de açúcar por porção, equivalente a 2 colheres de chá, sendo que a maioria contém muito mais. Os cereais com frutas são exceção, pois uma parte do açúcar irá vir das frutas. Se o rótulo indicar qualquer tipo de açúcar além do fornecido por elas, pode saber que a maior parte não vem delas. O mesmo conceito vale para pães, bolachas e outros produtos feitos com grãos.

Iogurte e leite:
Uma xícara de leite contém 12 g de açúcar natural do leite ou lactose. A lista das informações nutricionais em uma caixa indica que uma porção ( = 1 xícara) contém 12 g de açúcar. Qualquer quantidade acima disso FOI ACRESCENTADA, como acontece nos achocolatados e em outros leites aromatizados. Os potinhos de iogurte geralmente são de 170 g. Um potinho de iogurte natural deve conter 12 g de açúcar natural do leite; qualquer quantidade acima disso é açúcar acrescentado. A maioria dos iogurtes é adoçada com no mínimo 4 colheres de chá (16 g) de açúcar, e muitos adicionam 6 (= 24 g) ou mais. Melhores escolhas: iogurte desnatado, de preferência acrescentado com probióticos. 




No próximo post tem mais!