Açúcar acrescentado aos alimentos: como descobrir (parte 2)?

Você com certeza já leu a parte 1, onde falamos um pouco dos grãos e cereais e do iogurte e leite. Vamos agora continuar:

Frutas e sucos de frutas:
Uma fruta média contém aproximadamente 15 g de carboidratos. Uma parte disso é fibra, de 2 a 3 g, o resto é açúcar natural da fruta. Ao comprar frutas em conserva ou congeladas, além de sucos de frutas, é conveniente conferir no rótulo o conteúdo de açúcar. A quantidade que ultrapassar 13 g por meia xícara (122 g) de fruta em conserva ou congelada ou meia xícara (119 ml) de suco de fruta É AÇÚCAR ACRESCENTADO AO PRODUTO. Melhor alternativa: coma as frutas in natura ou faça suco natural em casa (com as cascas!).

Vegetais, sucos de vegetais e sopas:
Um legume de tamanho médio contém 5 g de carboidratos e nada de açúcar. O açúcar que porventura constar nas informações nutricionais do rótulo É ADICIONADO. Melhor alternativa: verduras, legumes e sucos feitos em casa - muito mais barato e saudável.

Bebidas:
Água não contém, açúcar natural. Todo açúcar que constar nas informações nutricionais da lata de refrigerante É ACRESCENTADO E COSTUMA A CHEGAR A 10 COLHERES DE CHÁ (40 G) POR LATINHA (355 ML). Bebidas esportivas comuns contém aproximadamente 12 g de açúcar por xícara, equivalente a 3 colheres de chá (12 g) de açúcar adicionado por porção.  Esse mesmo princípio pode ser aplicado à maioria das bebidas engarrafadas que não contém leite ou suco de fruta. Quando bebidas e alimentos são adoçados com suco de frutas concentrado, esse suco é altamente refinado no processamento, sendo um pouco mais do que o xarope. Ingredientes como o concentrado de uva branca são praticamente o mesmo que açúcar. Melhor alternativa: água, sempre.

Portanto, atenção às suas escolhas. É bem provável que você esteja ingerindo muito mais açúcar do que o recomendado.