Food detective: tem embasamento científico?

Muito se fala sobre alergias e intolerância alimentares nos dias atuais. E o que se percebe é que cada dia que passa surgem mais e mais "exames" para tentar detectar se a pessoa é alérgica ou intolerante a algum alimento.

Pois bem...vamos falar um pouquinho sobre um dos exames mais famosos: o Food Detective.

O Food Detective é um exame que tem como o objetivo detectar se a pessoa tem alguma alergia ou intolerância alimentar. Através de uma gotinha de sangue faz-se uma análise QUE NÃO É FEITA EM LABORATÓRIO e praticamente qualquer pessoa pode fazer.

Muitos profissionais, querendo agregar valor ao trabalho, acabam indicando esse tipo de exame aos pacientes, que descobrem através dele não poder ingerir uma série de alimentos e saem cortando tudo quanto é coisa da dieta.

O que acontece, e muitos leigos não sabem, é o seguinte:

1. Para se fazer um diagnóstico de alergia, precisamos descobrir qual IgE de determinado alimento nos faz mal. E o Food Detective determina o IgG. Se precisamos saber o IgE, obviamente o IgG não é o ideal. Então, de cara já podemos concluir que ele não é indicado para detectar alergia alimentar.

2. Para intolerância já é diferente. A mais comum é a intolerância à lactose, que não é uma reação mediada por IgE. Nesse caso o Food Detective também não funciona, pois para real diagnóstico temos que fazer o teste de tolerância à lactose. Esse teste é feito EM LABORATÓRIO, onde a pessoa precisa de jejum de 10 horas. Mede-se a glicemia de jejum e depois de 30 minutos é administrada lactose ao paciente. Mede-se a glicemia novamente. Após mais 30 minutos o processo é refeito. Somente assim conseguimos detectar a resposta do paciente à ingestão de lactose e fazer o diagnóstico real de intolerância à lactose. Então, mais uma vez o Food Detective não serve.

3. Para doença celíaca: já sabemos que é moda retirar glúten da dieta de pessoas saudáveis com a falsa promessa de emagrecimento. O que muitos não sabem é que o Food Detective também não avalia de forma adequada pacientes celíacos ou com sensibilidade. Para isso mais uma vez são necessários EXAMES LABORATORIAIS, como os anticorpos antitransglutaminase IgA, antigliadina IgA e IgG e anti-endomísio. Esse são somente alguns dos exames, pois o diagnóstico não é simples e leva tempo (pode levar até dois anos). Além disso, a confirmação só é feita através de biópsia. 

Portanto, se você é daquelas pessoas que busca alternativas milagrosas e acaba caindo no papo de profissionais em sua grande maioria desqualificados e desinformados, saiba que poderá estar colocando a sua saúde em risco. Excluir alimentos sem qualquer tipo de sintoma pode desadequar a sua dieta, causando carência de vários nutrientes. E mais: tornar a sua vida muito chata sem a menor necessidade. 

Você irá emagrecer certamente porque deixou de comer várias coisas e não porque tem alergia ou intolerância. 

Agora, se você sente que pode ter alergia ou intolerância à algum alimento procure um gastro e um nutricionista que saibam lidar com o assunto e não vão te pedir exames sem embasamento científico e caríssimos. 

Desconfie! Sua saúde agradece.